DESTAQUES

POSTS

05/04/2015

- À DOIS -

POUSADA EMOÇÕES

É assim que os amigos chamam a nossa casa – um apartamento, no caso… Saí da casa dos meus pais já “velhinha”, beirando os 30. Durante o ensino médio morei em Curitiba com minhas irmãs, depois em Balneário Camboriú com uma prima, na época da faculdade, mas meu porto seguro era lá, com o quarto intocado, meu canto.

Quando resolvi voltar a Curitiba, já namorando o André, morei um tempo com minha irmã até que ele também viesse e eu tivesse, enfim, “uma casa pra chamar de minha”.

Nosso espaço sempre foi muito dinâmico, pois antes de sermos um casal, formamos uma bela dupla! Somos parceiros, respeitamos o espaço um do outro, mas compartilhamos o prazer de receber. Somos anfitriões, acima de tudo – e hoje percebo o quanto isso é importante!

Nossas portas estão sempre abertas: amigos que ficam uma ou duas semanas na Oficina de Música; amigas que, sem saber se vão ou se ficam, ficam por três meses; outros que se separam e param por aqui até achar outro ninho; amigos que vêm de mala e cuia, de harpa nas costas, com a câmera em punho; a família que vem visitar, e aqueles que vêm aproveitar as delícias da cidade num breve final de semana. Não demorou pra instituirmos a reserva antecipada, pois começamos a ter problemas com superlotação! Em pouco tempo tínhamos nome no foursquare: Pousada Emoções! O nome surgiu de uma brincadeira com o nome do condomínio (Edifício Monções), mas traduz bem o que vivemos aqui: emoções! Atualmente estamos na segunda versão da pousada – o primeiro apê ficou pequeno pra tantas emoções…

Aqui é assim: não tem meu quarto, teu quarto… temos quartos pra quem precisa! Há quase um ano, o Gu, filho do André veio morar conosco, já entrou no ritmo: solteiros dividem o quarto com ele, casados ficam onde eu geralmente durmo. Já estivemos em 14, nas festas de fim de ano; em 13 para um casamento na família e em 15 num acampamento no terraço!

Cada um que passa por aqui acrescenta algo, pega uma mania, descobre um sabor, reconhece uma música, assiste um filme…

Outro dia falei pra um habitué “vou ao mercado, fique à vontade…”, ele me responde “mais?? só se eu tirar a roupa!”. Gente, não é pra tanto! kkkk

COMENTÁRIOS